sexta-feira, 17 de abril de 2015

Dia 22

É, eu não tenho conseguido mantar o ritmo de escrever todos os dias, mas importantes passos tem sido dados nos últimos dias em direção ao meu sucesso e independência financeira. 

Hoje vou escrever sobre a  razão pela qual alguém deseja empreender. O desejo de empreender é motivado pelo desejo da mudança, não necessariamente por conta de uma insatisfação (embora o seja na sua maioria). Ah, então ficou fácil, não é? Não, não ficou. Pois identificar o desejo de mudança é uma coisa, e realizar a mudança é outra. E o que impede a mudança?

Image courtesy of Sira Anamwong at FreeDigitalPhotos.net
Entraves, ou bloqueios mentais impedem a mudança que desejamos. Grande parte destes entraves vem do excesso de negativas que recebemos desde a infância, em instruções, objeções e recomendações. Por exemplo: "Não esqueça o casaco." "Não entre com o pé sujo!"  "Não vai acordar seu irmão hein?" Tantas negações tendem a se enraizar profundamente em nosso subconsciente, criando o que pode ser chamado de "não espontâneo" ou "não automático", ou seja, automaticamente algo dentro de nós já se nega a realizar qualquer coisa nova mesmo que o desejemos.

Numa pesquisa livre realizada numa instituição pública de ensino do estado de São Paulo, foi feita a seguinte pergunta:
"Você se acha qualificado para ter uma renda superior a R$ 10.000,00 mensais?"

A maioria dos entrevistados respondeu que não, grande parte por conta da falta de estudos. Gostaria de deixar aqui duas perguntas: Se você não se acha qualificado, quem poderia achar? Escolaridade é igual a qualificação?
Esta resposta foi baseada na imagem que os entrevistados tem deles mesmos. Todo mundo tem uma imagem de si. Essa imagem foi construído ao longo de nossa vida, principalmente na infância. E ela pode nos dizer que somos melhores, mais inteligentes, que nossa família é melhor, e que merecemos o melhor pelo fato de sermos melhores. OU a imagem de um perdedor, de que somos piores, incapazes, e devemos permanecer assim. E qual das duas é o melhor? Eu diria que nenhuma das duas. E o desafio é viver no equilíbrio entre as duas. Mas o medo da mudança da imagem que temos de nós mesmos nos paralisa. 

Existe uma citação que eu gosto muito, acho que é de origem desconhecida, e é a seguinte:
"Tudo aquilo que você quer está do outro lado do medo."

O medo de sermos magoados nessa mudança da própria imagem. Mas é possível nunca ser magoado?

Tomemos por exemplo o mal que cada ser humano sofre desde a infância. É-se magoado pelos próprios pais, psicologicamente; depois magoado na escola, na universidade, através da comparação, através da competição, através de se dizer que tem que se ser excelente nesta matéria, etc. Durante toda a vida existe este processo constante de se ser magoado.”

“As consequências de se ser magoado são a edificação de um muro em torno de si mesmo, afastando-se no relacionamento com os outros para não se ser mais magoado. Nisso há medo e um isolamento gradual.”

J. Krishnamurti

Então a questão não é não ser magoado, e sim como você reage ao ser magoado, uma vez que você vai ser magoado a sua vida inteira.

Por conta de medo e mágoas o ser humano vive numa realidade bem aquém do seu potencial.

“A realidade é que a maior parte das pessoas não atinge o seu pleno potencial, não é bem-sucedida. As pesquisas mostram que 80% dos indivíduos jamais serão financeiramente livres como gostariam e 80% deles nunca se considerarão de fato felizes.”

E como mudar isso? Vou voltar a um ponto que já tratei no Dia 06"Não basta estar no lugar certo na hora certa. Você tem que ser a pessoa certa, no lugar certo, na hora certa." 
A pessoa certa? "A chave do sucesso é despertar a própria energia, pois isso atrairá as pessoas até você. E, quando elas aparecerem, fature!" 

Como despertar a própria energia? Eu acredito que existam 3 pontos cruciais:
  • Seja humilde
  • Seja ensinável
  • Seja persistente
  1. Seja humilde: Admita que não sabe tudo. Admita que não está pronto, e que talvez nunca esteja. Aceite que você não é o que projeta ser. Acredite que pode vir a ser o que deseja, mas para isso precisa admitir que ainda não o é.
  2. Seja ensinável: Queira ouvir novas ideias. Aceite mudanças em seus pensamentos, seus hábitos e suas crenças. Depois de aceitá-las, haja de acordo com elas, sem se prender aos seus antigos medos.
  3. Seja persistente: Se você fizer a coisa certa pelo tempo certo, não tem como dar errado. Não tome atalhos, não acredite nos que não acreditam. Você não sabe o quanto já despertou da própria energia, não pare, há sempre espaço para mais crescimento!
Porque isso tudo? Acredito que uma ótima explicação é: “O meu mundo interior cria o meu mundo exterior.”

“Dinheiro é resultado, riqueza é resultado, saúde é resultado, doença é resultado, o seu peso é resultado. Vivemos num mundo de causa e efeito.“

Algumas das citações são do livro "Os segredos da mente milionária".

Nenhum comentário: