segunda-feira, 13 de abril de 2015

Dia 21

O Especialista não tem escolhas
O Especialista decidiu ainda na adolescência qual carreira queria seguir. Era um curso com o vestibular concorridíssimo, um dos mais concorridos do país. Mas o Especialista não se importou. Já no segundo ano do ensino médio fazia também cursinho e estudava em casa no período que sobrava. Depois que terminou o ensino médio ele fazia cursinho em um período e estudava nos outros dois. No segundo ano fazendo isso entrou na faculdade. E já começou sendo um dos melhores da turma. Fez iniciação científica, estágios, cursos extra curriculares. Se formou com louvor. Fez especializações numa área ainda mais específica dentro daquele nicho em que já estava. Fez pós graduação, mestrado, doutorado, pós doutorado e cursos fora do país. E foi trabalhando na área, de emprego em emprego cada vez ficando mais bem remunerado, era um Especialista, uma autoridade na área! Escreveu artigos científicos, publicou trabalhos, teses, e até alguns livros. 
Image courtesy of David Castillo Dominici at FreeDigitalPhotos.net
Porém um dia acordou e descobriu que estava de saco cheio de ser Especialista naquilo. Ele estava cansado depois de quase duas décadas estudando e trabalhando na mesma coisa. Então ele quis fazer outra coisa. Se pôs a pensar o que mais ele poderia fazer. Não tinha nem ideia de como achar algo que ele pudesse fazer, afinal de contas ele estava acostumado a só pensar e viver sua vida voltada para aquela mesma coisa. Não sabia pintar uma parede, pois sempre que precisava contratava um pintor. Não sabia trocar uma tomada, cuidar do jardim e nem mesmo conseguia cuidar de seu filho sozinho, pois quem sabia quais as brincadeiras ele gostava, onde estavam suas roupas e de que comida ele gostava era a babá. Pensou e pensou e pensou, e viu que não tinha outra escolha, a não ser começar tudo de novo, Voltando naquele ponto em que decidiu ser um Especialista e decidir alguma outra coisa.

Eu pensei muito sobre o que me fez escolher ter tido vários trabalhos diferentes, em áreas distintas, e ter tido diversas experiências de aprendizado até hoje, e percebi que eu havia desenvolvido uma maneira de pensar, e viver que me permite fazer escolhas. Claro que para eu ter sucesso em algo, eu preciso focar nisso, e me dedicar mais a isso do que qualquer outra atividade. Mas eu gosto de saber que posso escolher no que focar. 

Eis a teoria que desenvolvi: Seja muito bom em duas ou três atividades diferentes. Seja bom em mais umas 3 ou 4. Consiga fazer pelo menos umas 6 ou 7 outras. E conheça o suficiente para não ser enganado em pelo menos mais uma dúzia delas. Isso te possibilita fazer o que mais gosta no momento, ou o que está dando mais retorno. Ou fazer mais de uma atividade. O início do seu sucesso pode estar aí. Você pode ter um emprego em uma área e ser autônomo em outra. Pode melhorar aquilo em que já é bom, e tornar isso uma de suas atividades principais. Fazendo uma ligação com uma postagem de outro dia, isso facilita a você ser uma pessoa muito "de necessidade" e "de desejo" (Dia 10). Mas como conseguir isso? Acima de tudo, seja humilde e ensinável! - amanhã o assunto é esse.

Nenhum comentário: