domingo, 24 de julho de 2011

Considerações sobre a dor

Ontem li uma matéria no "How stuff works" sobre a dor, e a percepção de dor nos homens e nas mulheres. Você sabia que durante muito tempo novas drogas eram testadas somente em homens? Era para evitar problemas que pudessem afetar o desenvolvimento dos bebês. Mas então descobriu-se que as drogas tem efeitos diferentes no homem e na mulher. (Agora são testadas em todos).
Descobriu-se que os homens e as mulheres têm tolerâncias diferentes a diferentes tipos de dor. Isso não quer dizer que seja verdade aquela crença de que as mulheres suportam mais a dor. Uma das teorias diz que o que ocorre geralmente é que o homem é mais resistente a dores de origens externas (ao corpo. Por exemplo, uma queimadura). Já as mulheres são mais fortes em relação a dores internas, por exemplo, uma cólica.
Eu já tinha algumaas considerações e/ou perguntas sobre o tema, que acho que seriam dignas de serem colocadas.
  • Será que existe um limite para a dor?
  • Será que esse suposto limite varia?
  • Será que podemos controlar o nível de dor?
  • Dor pode ser psicológica?
  • Quanto da dor é gerada por fatores psicológicos e quanto por fatores físicos?
Depois de toda a dor que passei e ainda estou passando nesse período da minha vida acho que posso dizer que estou aprendendo algumas coisas sobre a dor.
A primeira coisa que posso dizer é que parece que agora que eu conheço uma "grande" dor, as dores menores não me assustam tanto. Diria que estou menos reclamão.
Vou dar uma pesquisada para ver se consigo melhorar as idéias que tenho até agora sobre essas questões que levantei acima. E continuo com as minhas considerações no próximo post!
Hasta!

Nenhum comentário: