sexta-feira, 8 de julho de 2011

94 dias - só uma muleta

Hoje pela manhã eu estava dando uma volta de muletas pelo quintal e quando apoiei a muleta que estava no meu braço direito senti que a borracha que fica na ponta havia sido cortada pelo cano de alumínio. Na hora pensei "putz, que droga! Agora vou ter que arrumar uma nova ponta..." Olhei e percebi que estava certo, e já fiquei pensando que teria que tomar muito cuidado para não escorregar.
Na parte da tarde fui até a cozinha e realmente a muleta escorregou duas vezes e eu não fiquei nada contente, pensando "ixe, vou ter q arrumar uma nova borracha amanhã, nossa... já pensou na hora de sair do banheiro depois do banho? Aiaiai..."
Decidi dar mais uma volta no jardim, dessa vez de tênis, para colocar um pouco o pé no chão.
Fui andando e ouvindo o barulho do alúminio pelo caminho de cimento. Depois de andar alguns passos me veio um pensamento novo: "Ei, e se isso for como um sinal pra eu andar só com uma muleta?" Resolvi tentar.
Não vou dizer que não dá medo. E dói também. Mas tinha que tentar. Na primeira tentativa eu não consegui. Mas percebi que o medo ainda estava me segurando. Tentei de novo. Foi um pouco melhor,mas ainda pensei que não ia conseguir. Mais uma vez. E dessa vez foi!! Dei um passo, e mais um e mais outro. Eu não me aguentava de felicidade. Algumas lágrimas escorreram dos meus olhos, se eu pudesse pularia para comemorar, como quando um jogador de futebol faz um gol.
E não é que a muleta estava mesmo me dizendo pra eu tentar? Que bom que a borracha se estragou!!


cabeça de dura quem não canta uma careta

Nenhum comentário: